Nota: Este conteúdo faz parte do Guia de Redes Sociais Orgânicas que foi dividido em 7 partes e que irão sair periodicamente no Blog da Made2Web.

Trabalhar as Redes Sociais de uma marca, de forma dinâmica e eficaz, envolve uma gestão cuidadosa que vai muito além de criar uma página e fazer publicações esporádicas. Desenvolver uma estratégia online para as Redes Sociais da sua empresa é crucial para alcançar os objetivos pretendidos.  

Uma gestão adequada das plataformas de Social Media é um trabalho extremamente dinâmico e muito específico. A estratégia de cada marca deve ser única, adaptada às suas necessidades, focada nas suas Buyer Personas  e ajustável ao longo do tempo.

Existem algumas etapas importantes que devem fazer parte de qualquer estratégia rigorosa de Social Media.

 

8 Passos para criar uma Estratégia Orgânica para as Redes Sociais

Passo 1 - Análise da performance até ao momento

Passo 2 - Benchmark

Passo 3 - Definir os objetivos gerais e SMART

Passo 4 – Compreender a sua audiência

Passo 5 – Definir o TOM e a VOZ da sua marca

Passo 6 – Decidir em que Redes Sociais deve estar

Passo 7 – Decidir o tipo de conteúdos a publicar nas Redes Sociais

Passo 8 – Desenvolver o plano de conteúdos para Social Media 

como-desenvolver-uma-estrategia-organica-para-as-redes-sociais-02

Passo 1 - Análise da performance até ao momento

Antes de mais, é importante avaliar aquele que será o ponto de partida da sua Estratégia de Redes Sociais. 

Se já trabalha algumas Redes, é importante responder a perguntas como:

  • O que está a ser feito?
  • De que forma o está a fazer?
  • Quais os resultados dessa atuação?

 

Avaliar o estado atual do seu negócio é a base para delinear o que fazer a seguir. Podemos aproveitar o que já está a ser feito atualmente porque está a resultar ou teremos de adaptar?

 

Passo 2 - Benchmark

Para podermos evoluir, é essencial saber onde nos situamos relativamente aos outros. Nesse sentido, o benchmark, isto é, a comparação entre a sua atuação e a dos concorrentes no seu setor, pode ser muito útil.

Usar a concorrência como ponto de referência para orientar as suas ações pode ser muito positivo para levar o seu negócio mais além, perceber o que estes estão a fazer e que resultem num aumento de comunidade ou de interação com as publicações. Neste guia teremos um artigo inteiramente dedicado ao estudo da concorrência nas redes sociais.  

 

Passo 3 - Definir os objetivos gerais e SMART

A terceira etapa é definir claramente o que pretende ao trabalhar as Redes Sociais da sua empresa. Deve estipular quais os objetivos para o seu caso específico. 

A pergunta que deve colocar é: O que ambiciona conseguir através da sua estratégia de Redes Sociais?

  • Aumentar o número de seguidores? 
  • Dar a conhecer a marca?
  • Divulgar novo produto/serviço? 
  • Aumentar o tráfego do meu website?
  • Vender mais produtos? 
  • Afirmar-se como expert numa determinada área?

Mesmo que, mais tarde, as suas metas se alterem, é essencial definir um objetivo para começar. Depois disto, há que converter os seus objetivos gerais iniciais em objetivos SMART.

 

Objetivos SMART – Em que consistem?

Um objetivo SMART pode ser definido simplesmente como:

  • S – (Specific) Específico - Deve ser claro para não gerar dúvidas.
  • M – (Measurable) Mensurável - Deve ser possível de quantificar.
  • A – (Attainable) Alcançável - Deve ser uma meta realista, atingível.
  • R – (Relevant) Relevante - Deve fazer sentido para a sua marca.
  • T – (Timely) Tempo útil - Deve ser estabelecido um prazo para o alcançar.

como-desenvolver-uma-estrategia-organica-para-as-redes-sociais-03

Exemplo de um objetivo SMART

Para a sua página de Facebook, uma empresa definiu o seguinte objetivo SMART:

Num prazo de 3 meses, a minha página terá um acréscimo de 10% no número total de seguidores, através do aumento da frequência das publicações de 2 para 4 por semana. 

Todos os requisitos de um objetivo SMART estão patentes neste exemplo:

  • Está claro o que se pretende (aumentar o número de seguidores da página).
  • É algo possível de ser medido, bastando acompanhar as estatísticas da página.
  • É globalmente atingível de acordo com o histórico de crescimento dos seguidores.
  • É relevante para a marca.
  • Inclui um período limitado de tempo para ser atingido. 

 como-desenvolver-uma-estrategia-organica-para-as-redes-sociais-00

 

Passo 4 – Compreender a sua audiência

Depois, há que explorar e clarificar da forma mais rigorosa possível a sua audiência, o público a quem se vai dirigir através das Redes Sociais. 

Imagine que tem de preparar uma reunião com um potencial e promissor cliente. O objetivo será apresentar a sua marca e os seus produtos ou serviços. Se não souber nada sobre com quem vai falar, é muito difícil estabelecer a melhor forma de comunicação, concorda?

É precisamente por essa razão que deve analisar a sua buyer persona. Use todos os dados de que disponha de modo a conseguir responder a algumas perguntas básicas sobre a sua audiência:

  • Quem é?
  • Onde está? 
  • Como se comporta?

É nas respostas encontradas que deve assentar a sua decisão sobre se fará ou não sentido trabalhar as Redes Sociais e a quais recorrer. Só assim conseguirá situar a sua marca e definir o que faz mais sentido para o seu caso concreto. 

 

cta-template- definir-buyer-personas

 

Passo 5 – Definir o TOM e a VOZ da sua marca

Definir a forma de comunicação que vai ser usada é uma etapa vital ao desenhar uma estratégia de Redes Sociais eficaz. Para isto, há que distinguir entre TOM e VOZ:

A voz – É algo constante, a base da comunicação que vai difundir a imagem global que a sua marca quer passar.  

O tom – Está relacionado com a forma de transmitir a mensagem. É variável, podendo ajustar-se ao longo do tempo.

Ambos devem estar alinhados com a imagem e identidade da marca, mas ao mesmo tempo em sintonia com o respetivo público, para que se identifique com ela.

 

“Tone and voice turn your business into a brand.”

(O tom e a voz tornam o seu negócio numa marca.)

Hubspot

 

Passo 6 – Decidir em que Redes Sociais deve estar

A seleção das Redes Sociais mais apropriadas às suas necessidades deve ser uma decisão ponderada. Esta escolha deve ser feita tendo em conta as especificidades de cada uma e os objetivos definidos. 

Como já vimos anteriormente, Redes como o Linkedin, Youtube, Facebook e Instagram têm características próprias que devem pesar na sua escolha. Mas não caia no erro de avançar para esta decisão com ideias pré-definidas. Perceba quais as Redes Sociais que fazem mais sentido para o seu caso, quais podem ser out of the box e uma mais valia. Compreenda o que cada plataforma lhe pode oferecer e tente tirar o máximo partido das suas escolhas. 

 

Passo 7 – Decidir o tipo de conteúdos a publicar nas Redes Sociais

Nesta fase, é necessário avaliar duas vertentes: 

  • os objetivos que definiu;
  • a sua audiência. 

É com base neles que deve ser tomada a decisão sobre o tipo de conteúdos a partilhar nas Redes Sociais. 

A ideia base deve ser sempre focada no seu público-alvo: o que será interessante para os seus seguidores? O que querem? O que procuram? 

Existe uma enorme diversidade de formatos de conteúdo que pode criar e partilhar. Difundir conteúdos variados transmite dinamismo e criatividade ao utilizador. 

Neste ponto, não há certo nem errado ou fórmulas infalíveis. No nosso próximo artigo iremos abordar os diferentes tipos de conteúdos que pode utilizar na sua estratégia e como utilizá-los.



Passo 8 – Desenvolver o plano de conteúdos para Social Media 

Na definição de qualquer estratégia online para as Redes Sociais é necessário desenvolver um plano de conteúdos. Se já decidiu o que publicar, há que definir quando publicar.

 

Aqui, o segredo está em criar uma regularidade: acostumar o público a que, naquele dia pode esperar um novo conteúdo.  

Um erro muito comum cometido pelas marcas é numa semana partilhar novas publicações numa base quase diária e depois passar semanas sem publicar, por exemplo. Isto não funciona e pode até mesmo levar a perda de novos seguidores, porque ao visitarem a página percebem que o ritmo de publicação não é regular.  

Crie um plano de conteúdos rigoroso onde fique estipulado:

  • o tipo de conteúdo a partilhar;
  • a frequência das publicações;
  • os dias fixos para publicar;
  • as horas para publicar, que devem ser estipuladas de acordo com as estatísticas da marca. 

 como-desenvolver-uma-estrategia-organica-para-as-redes-sociais-01

 

Quantas vezes por semana devo publicar conteúdo?

Não existe uma resposta certa, a chave está no equilíbrio. Evite saturar a comunidade (mais do que um post por dia é excessivo em qualquer rede) mas também não passe demasiado tempo sem publicar.

 

Rede Social

Frequência de Publicação

Instagram

Ideal: 1x dia

Mín: 3x semana

Max: 2x dia

Facebook

Ideal: 1x dia

Mín: 3x semana

Max: 1x dia

Linkedin

Ideal: 1x dia

Mín: 2x semana

Max: 1x dia

 

Dê valor à regularidade: depois de decidir os dias para publicar conteúdo, cumpra o estipulado, para não desiludir a sua audiência. 

 

sugestao-blog-made2web 2 Conclusões que deve ter em consideração 

1. Um dos pontos importantes a reter é que cada estratégia deve ser encarada como algo “pessoal e intransmissível”. 

As circunstâncias, objetivos e audiências são as bases que definem uma estratégia de Redes Sociais. Todos estes pontos devem ser ponderados e combinados, o que resulta em algo muito específico e próprio de cada marca em cada momento.  

Uma estratégia de Redes Sociais deve ser encarada como algo feito à medida: o que serve a uns, poderá não servir a outros. 

2. Outra ideia fundamental que deve ter em mente é a de que uma estratégia de Redes Sociais nunca chega verdadeiramente ao fim. É preciso estar sempre a monitorizar a audiência e a forma como reage à sua comunicação nas plataformas de Social Media e consequentemente adaptar a nossa estratégia para obtermos melhores resultados.

Por um lado, é deste modo que vai poder ajustar a sua estratégia de Redes Sociais para melhorar resultados. Por outro, o seu público-alvo pode mudar ao longo do tempo e por isso será necessário fazer ajustes na sua estratégia.

É através da criação de uma estratégia de Redes Sociais equilibrada e rigorosa que as marcas vão crescendo e atingindo objetivos ao longo do tempo. 

Trabalhar as Redes Sociais eficazmente é um trabalho que nunca termina e onde o mantra “medir e adaptar” deve ser repetido numa base quase diária. 

 

Quero começar a definir uma estratégia vencedora!