O algoritmo do Google é composto por inúmeros fatores que influenciam o posicionamento do seu website na página de resultados de pesquisa quando alguém procura determinadas palavras-chave no motor de pesquisa.

Se lhe dissermos que 90% dos cliques são feitos na 1ª página do Google, isto é, nos 10 primeiros resultados orgânicos, vai querer ficar fora do pódio?

Neste artigo, partilhamos consigo 15 fatores que influenciam o seu Page Rank e que tem de saber para alcançar as primeiras posições nos resultados orgânicos. Tome nota e entre na corrida!

QUERO SABER MAIS SOBRE SEO »

 

Search Engine Optimization On-Site

As otimizações On-Site (na página, traduzindo à letra) são todas as estratégias utilizadas dentro do seu website. Ou seja, tudo aquilo que pode otimizar nas suas páginas, quer a nível de código, quer de conteúdo.

 

Credibilidade do domínio do website

O posicionamento de uma página é diretamente influenciado pela autoridade do seu domínio. Ou seja, qualquer página do seu website está sempre sob influência da qualidade do seu domínio.

dominio-website-made2web

Na verdade, dentro deste ponto podemos abordar diversos fatores que influenciam diretamente a credibilidade do seu domínio. Como por exemplo os seguintes dois:

     1. Palavra-chave no domínio

Se o domínio do seu website tiver a keyword principal do seu negócio está em vantagem perante a concorrência que não o tenha.

Porquê? Porque o seu URL principal desvenda de imediato aquilo que está dentro do seu website e as suas páginas podem aparecer numa posição mais favorável na SERP (Search Engine Results Page) quando os utilizadores procuram por essa palavra-chave ou semelhantes.

 

     2. Histórico do domínio

O passado do seu domínio conta.

Se o histórico de determinado domínio for negativo pode penalizar o posicionamento das páginas do website.

Tenha em atenção as boas práticas para manter limpa a imagem do website da sua empresa aos olhos do Google.

 

Segurança do website

Os resultados que aparecem são, nem mais, nem menos, a sugestão do Google relativamente àquilo que considera mais relevante para dar resposta à pesquisa efetuada pelos utilizadores.

Desta forma, a segurança do website é um dos critérios que tem impacto no posicionamento das suas páginas, na medida em que o Google™ nunca iria aconselhar um website que pusesse em risco o utilizador.

seguranca-websites-ecommerce

 

     3. Certificado SSL

O Certificado SSL é um must have para o seu website. Este certificado garante que os seus clientes têm uma experiência segura e protegida sempre que navegam nas suas páginas.

A segurança ganha ainda uma maior importância se estivermos a falar de um website de e-commerce, onde são pedidos dados sensíveis como a morada das pessoas, ou dados de cartões bancários.

sugestao-blog-made2web Importante: Lembre-se de que o Google™ avisa os utilizadores se a navegação é segura, ou não, através da marca de segurança dos websites.

 

Organização do conteúdo do website

Quanto mais fácil for para os bots do Google ler as suas páginas, melhor!

Pense numa estrutura lógica para o seu website, organize o conteúdo e forneça ao Google a informação necessária para a indexação das suas páginas.

Tudo isto pesa na otimização do seu website.

 

     4. Estrutura do URL

A arquitetura do seu website deve ser refletida na estrutura do seu URL.

O caminho dele deve seguir sempre uma lógica, como Domínio / Página de categoria / Página de Produto. Por exemplo:

www.made2web.com/solucoes-marketing-digital/auditoria-digital

Para além disso, é importante que não contenha maiúsculas, acentos, cedilhas, ou caracteres especiais.

 

     5. Estrutura do conteúdo das páginas

A identificação dos headings nas suas páginas é fundamental para que o Google perceba a hierarquização da informação, sendo que o H1 é o título principal da página e a importância vai em decrescente pelos restantes números.

headings-website-made2web

No exemplo supra, da página de Inbound Marketing no website da Made2Web, temos definidos:

H1: Use e abuse do Inbound marketing para ganhar leads e reter clientes
H2: Mais e melhores clientes? Todos queremos... e podemos conseguir!

sugestao-blog-made2web Importante: Só pode ter um H1 por página e este deve ser sempre único.

 

     6. Sitemap e Robots.txt

Estes dois documentos ajudam os rastreadores a saber o que têm de fazer para indexar as suas páginas no motor de pesquisa.

  • Sitemap

O Sitemap é um arquivo onde consegue listar as páginas do seu website para informar os bots sobre a organização do seu conteúdo, facilitando a sua navegação pelas mesmas.

Aqui pode dar a informação da última modificação de uma página, da frequência com que quer que o bot passe na mesma, bem como a sua prioridade.

Assim:

<url>
   <loc>
   https://www.made2web.com/solucoes-marketing-digital/auditoria-digital
   </loc>
      <lastmod>2018-02-23T14:44:54+00:00</lastmod>
      <changefreq>daily</changefreq>
      <priority>0.9</priority>

 

  • Robots.txt

O Robots.txt é um arquivo feito por regras. Cada uma dessas regras permite ou bloqueia o acesso dos bots a determinada página ou elemento.

O objetivo é, obviamente, indexar apenas as páginas que são relevantes para os utilizadores quando estes efetuam uma pesquisa no Google.

Por exemplo, deve bloquear a página de acesso ao backoffice do seu website, pois esta é irrelevante para as pessoas que procuram determinado produto ou serviço.

Este documento é opcionalmente complementado com a informação do link referente ao Sitemap, o arquivo que vimos no ponto anterior.

Por exemplo:

User-agent: *
Disallow: /wp-admin/
Disallow: /login/
Sitemap: https://www.made2web.com/sitemap.xml

 

Qualidade das páginas do website

A qualidade das suas páginas é o que mais influencia a experiência do utilizador - que iremos abordar mais à frente.

Ninguém quer navegar num website que demora a carregar as páginas, ou onde o conteúdo está desformatado e é impossível de ler, certo?

É importante que o seu website esteja adaptado a qualquer dispositivo, que seja de fácil navegabilidade e que dê aos utilizadores o conteúdo certo com as respostas aos seus pain points.

QUERO um website que traga mais leads »

 

 

     7. Design responsivo

Parece óbvio que esta é uma obrigação para qualquer website, mas a verdade é que continuamos a encontrar pela web empresas que não têm as suas páginas adaptadas a desktop, mobile e tablet.

É fundamental que tenha um website com um design responsivo que se ajusta aos diferentes ecrãs e proporcione aos utilizadores a melhor experiência de usabilidade.

website-design-responsivo-made2web

 

loading-gif

     8. Velocidade das páginas

O carregamento das páginas é outro fator que influencia a experiência do utilizador. Se a página demorar a fazer loading é provável que as pessoas abandonem o website mesmo antes de ver o seu conteúdo.

sugestao-blog-made2web Sugestão: Pode utilizar a ferramenta gratuita do Google™ para medir a velocidade do seu website em todos os dispositivos.

 

     9. Título e descrição das páginas

Supostamente, o título e descrição das páginas não tem influência direta no posicionamento de uma página no motor de pesquisa. Mas... Pense o seguinte:

Na página de resultados orgânicos do Google aparecem-lhe 10 resultados e há um título e descrição que cativam a sua atenção e decide clicar. Ao entrar na página, e supondo que o conteúdo da mesma lhe agrada, o Google entende que considerou aquele resultado importante.

Na Made2Web acreditamos que o título e descrição da página influenciam o posicionamento do seu website na medida em que influenciam o clique dos utilizadores.

E claro, por sua vez, a Taxa de Clique tem impacto no ranking do Google.

 

     10. Qualidade do conteúdo

A estratégia de copywriting é um dos pontos fundamentais do marketing digital de qualquer empresa com presença online.

A criação de bons conteúdos escritos, e originais, enriquece a sua estratégia de Search Engine Optimization na medida em que atrai os seus utilizadores até ao seu website e sustenta uma navegabilidade mais fluída entre páginas.

Saiba aqui como escrever conteúdos únicos para seduzir os seus clientes e ter mais visibilidade online.

 

     11. Páginas de erro (404)

Proibido!

O erro 404 significa que aquele link pertence a uma página inexistente dentro de determinado domínio. Isto é, significa que a página não foi encontrada e não foi feito qualquer redirecionamento para um nova.

Este erro pode prejudicar a experiência do utilizador e afetar a credibilidade da sua empresa.

sugestao-blog-made2web Sugestão: Por vezes, só descobre que tem um erro 404 alguns dias depois. Assim, sugerimos que tenha uma página de erro personalizada soluciona a questão! Veja a da Made2Web:

exemplo-pagina-erro-404-made2web

 

 

     12. Link Building

Dentro da estratégia de link building do seu webiste podemos abordar dois tipos de links:

  • Links internos

Os links internos são os que conduzem os seus utilizadores pelas páginas do seu website.

Estes são sinónimo de que as pessoas têm mais para explorar, como por exemplo informação complementar ou artigos relacionados que podem aumentar a sua credibilidade na área.

  • Links externos

Neste caso, falamos de links de saída que apontam para fora do seu website.

Indicar páginas externas, dependendo, claro, da credibilidade das mesmas, tem como objetivo acrescentar valor ao seu conteúdo dando um complemento da informação ao utilizador. Desta forma, é um ponto a seu favor no momento do Google posicionar determinada página.

sugestao-blog-made2web Sugestão: Para ambos os casos, aproveite o texto âncora, o termo visível do link que redireciona para a outra página, para utilizar a expressão que melhor descreve o conteúdo da página de destino.

 

Search Engine Optimization Off-Site

A otimização do seu website também pode ser feita Off-Site (fora da página). Aqui estão incluídos fatores externos às suas páginas, sobre os quais pode ou não ter influência, mas que contribuem para o posicionamento das mesmas.

 

     13. Links externos

Estes links externos são diferentes dos que falámos anteriormente On-Site. Porquê? Porque, neste caso, os links externos são os que estão noutros websites e apontam para a sua página, também conhecidos como links de entrada.

Os links externos estão fora do domínio da sua empresa, pois são referidos por páginas alheias que direcionam os seus utilizadores para o seu website.

Dependendo da autoridade dessa página, os links de entrada podem beneficiar o posicionamento do seu website nos motores de pesquisa. Porém, se esse domínio não for credível pode prejudicar a imagem da sua página perante o Google.

A boa notícia é que pode rejeitar links externos que considere desinteressantes para o seu website.

 

     14. Social shares

As partilhas nas redes sociais são uma excelente forma de gerar links de entrada para as suas páginas.

O Google™ considera que, se determinada página obtiver diversas partilhas aumenta a sua credibilidade. Isto é, é possível que consiga um melhor posicionamento na página de resultados orgânicos.

Claro está que aqui está intrínseco outro aspeto fulcral do marketing social, a estratégia de redes sociais.

QUERO SABER como funciona
o marketing nas redes sociais »

 

     15. Tráfego e tempo de permanência nas páginas

De tudo o que foi falado neste artigo, o objetivo é apenas um: criar uma boa experiência de utilização.

Por mais que otimize os seus conteúdos, o comportamento do utilizador será sempre uma incógnita, pois é impossível determinar quantas visitas vai ter, ou o tempo de permanência nas páginas.

Porém, estes fatores são decisivos para determinar o posicionamento final da sua página uma vez que, para o Google, quanto melhor a experiência de utilização, maior a credibilidade do seu website.

 

Tudo para alcançar um lugar no topo do Google

Estes são apenas 15 fatores que influenciam o page rank do seu website, mas estima-se que o algoritmo do Google tem em consideração mais de 200!

É pouco provável que algum dia sejam todos desvendados, mas de certo que há muito a fazer pela presença online da sua empresa.

QUERO conhecer mais soluções de marketing digital »