A sua empresa já decidiu criar um blog?

Parabéns! É sinal de que está a investir em marketing de conteúdo na Internet.

Mas será que os seus artigos estão a chegar aos destinatários? O seu público-alvo interessa-se de facto pelos textos que está a publicar ou abandona a leitura a meio?

Neste artigo vamos desvendar as 10 melhores estratégias para criar um blog de sucesso online de forma rápida e simples.

Porquê o súbito interesse em blogging para o sucesso das empresas online?

A comunidade Internacional de Marketing Digital já constatou há muito que os blogs, que até já haviam sido dados como moribundos, se tornaram numa ferramenta poderosa em termos de marketing de conteúdo.

Através deles, muitas empresas conseguem atingir segmentos a que de outra forma não chegariam, inclusive em negócios business to business. E da troca de ideias, partilha de informação e discussões que são promovidas nas zonas de comentários dos blogs, pode nascer a relação de confiança entre a empresa e o leitor.

Uma relação de afetividade e proximidade que pode trazer à sua empresa vendas efetivas e reconhecimento na sua área de atuação. Pelo meio há várias estratégias sobre como escrever um blog B2B que interessa conhecer.

Se não tem um blog, este artigo é fundamental para começar o seu marketing de conteúdo com o pé direito. Se já tem um blog irá poder agora verificar se está no caminho certo. Vamos a isto?

As principais estratégias para escrever um blog empresarial B2B de sucesso são:

1. Identifique a sua audiência

identifique-a-sua-audiencia

Para atrair leitores tem de conhecer o seu público-alvo. Quem são as pessoas que vão comprar os seus produtos/serviços? Quem são os seus futuros clientes? Só depois deverá pensar em conteúdos e na forma como escrever um blog que dê soluções à medida dos problemas do seu leitor. Assim, sugerimos que:

Trace o perfil emocional, comportamental e social do seu público-alvo 

Pergunte-se: O meu cliente é homem ou mulher? É casado ou solteiro? Tem filhos? Vive e/ou trabalha onde? Quais são os seus hábitos de lazer e rotinas?

  • Trace o perfil digital do seu público-alvo

Pergunte-se: O meu cliente navega em que tipo de portais, websites, blogs? Em que redes sociais gosta de estar? A que horas é provável que vá à Internet? Que tipo de assuntos gosta de pesquisar online?

  • Faça um “desenho” do seu cliente-tipo

Não queremos testar as suas competências artísticas, mas queremos que faça um rascunho visual do seu cliente-tipo, de acordo com os elementos que colocou no perfil anteriormente traçado. E depois de ter todo um esquema visual a que chamamos de perfil, pergunte-se: Quais são as possíveis preocupações do meu cliente, que o meu blog vai esclarecer a 100%?

Estude aprofundadamente o seu público alvo para desenvolver os tipos de textos que irão ser abordados no seu blog empresarial.

2. Pesquise por palavras-chave

pesquisa-palavras-chave

A partir do momento que reconhece quais as temáticas que constituem preocupações, dúvidas ou problemas na mente do seu cliente-tipo, ficará a saber sobre o que é que pode escrever.

A essas temáticas damos o nome de palavras-chave, expressões compostas por três ou mais palavras, sobre as quais os artigos se deverão debruçar.

Aconselhamos uma série de pequenas dicas que vão poupar-lhe muito tempo assegurando o principal – o interesse e a qualidade dos seus conteúdos no blog:

2.1. Aplique a sua palavra-chave no titulo do artigo do blog.

Esta regra é fácil de cumprir, pois trata-se apenas de colocar em forma de título a temática principal do seu artigo. O titulo do artigo é um dos muitos fatores que o Google™ considera ao classificar resultados em SERPs (Search Engine Results Page), termo técnico que designa as páginas que exibem os resultados numa pesquisa de palavras-chave.

Um título otimizado é aquele que inclui a temática do artigo, ou seja, a palavra-chave, e que por sua vez vai ajudar as pessoas a encontrar as informações de que precisam com mais facilidade.

Se precisar de ajuda, a ferramenta de palavras-chave do Google™ ou o relatório de volume de pesquisas por palavras-chave da sua empresa e da sua concorrência dado pela HubSpot podem auxiliar a determinar exatamente quais os termos que as pessoas estão a utilizar nas suas pesquisas.

2.2. Compreenda a diferença entre Head Tail e Long Tail keywords

Uma palavra-chave Head Tail é aquela que é composta por apenas duas palavras, por exemplo “Marketing Digital”, ao passo que uma palavra-chave Long Tail é aquela que é composta por três ou mais palavras, por exemplo: “Agência de Marketing Digital em Lisboa”. Poderá perguntar-se:

1. Porque é importante eu escolher entre uma palavra-chave Long Tail em detrimento de uma palavra-chave Head Tail?

2. Qual é o tipo de palavras-chave mais eficaz?

3. Como é que os meus utilizadores pesquisam? Por palavras-chave Head Tails ou por palavras-chave Long Tails?

 

Excelentes perguntas!

Deverá saber distinguir entre as diferentes tipologias de palavras-chave. Um utilizador que quer saber mais sobre um assunto faz pesquisas mais generalistas usando por isso Head Tails.

Por sua vez, um utilizador interessado na compra de um produto ou serviço faz pesquisas mais específicas, logo mais longas – Long Tail. Assim, se o seu artigo for muito específico, comercial ou até mesmo técnico, deve apostar em palavras-chave Long Tail.

Se pelo contrário o seu artigo tiver como objetivo “evangelizar” um tema ainda pouco conhecido e com isso responder a curiosidades genéricas do seu público-alvo, use Head Tails.

Não esquecer, porém, que quanto mais genérica (logo mais curta) for a sua palavra-chave, maior será a concorrência na Internet, e por isso mais difícil ao conteúdo atingir os lugares cimeiros nos motores de pesquisa, como o Google™.

3. Escreva o título de blog perfeito

titulo-perfeito-blog

Todos os bons artigos de um blog têm um titulo que agarra a atenção do leitor e cria uma sede de leitura que só termina no último parágrafo do artigo.

Os leitores na Internet têm um tempo de atenção muito curto (cerca de oito segundos!) e o título do artigo é um dos primeiros elementos críticos que ajuda as pessoas a decidir se querem deliciar-se com cada palavra escrita no seu artigo de blog.

O que deve ter em conta na escrita do título?

  1. O tamanho ideal do título do artigo do blog é 60 caracteres.
  2. Os títulos com 8 a 12 palavras são bastante partilhados no Twitter.
  3. Os títulos com 12 a 14 palavras são mais frequentes no Facebook.
  4. Os títulos devem levar à ação.
  5. O título do artigo deve responder a uma necessidade específica e objetiva.
  6. Os títulos que transmitem um conjunto de conselhos, dicas ou estratégias, como o titulo deste artigo, têm mais índices de abertura.
  7. Use números, se possível. Funcionam muito bem porque são objetivos.

4. Use boas meta descriptions

Caso não saiba o que queremos dizer por meta description não se assuste, é apenas um “palavrão” facilmente traduzível para: resumo descritivo do artigo que aparece logo abaixo do título nos resultados de pesquisa do Google™ por exemplo, servindo como um complemento para que o utilizador entenda o tema do conteúdo.

Como é apenas uma frase (menos de 170 caracteres), deve englobar estrategicamente e com alguma criatividade o tema em causa, sempre de uma forma interessante que atraia o utilizador a ler o seu artigo de uma ponta à outra! 

O que deve ter em atenção na criação de meta descriptions?

  1. Indique na meta description porque é que o seu artigo resolve os problemas do seu utilizador.
  2. Inclua a palavra-chave de forma natural, contextualizando-a no tema e colocando-a em destaque.
  3. Descreva o tema do artigo como se fosse o único e o melhor artigo do Mundo.
  4. Inclua um call-to-action: Ligue-nos; Contacte-nos; Fale com especialistas...

5. Coloque imagens em destaque no corpo do texto do blog

imagens-blog

O texto num blog empresarial é importante, sim, mas não se esqueça do poder dos elementos visuais. Procure uma imagem ou um vídeo interessantes e que estejam de acordo com o conteúdo.

Se com a imagem ou vídeo que escolher conseguir intrigar o seu leitor, melhor! Se o fizer sorrir, perfeito!

Não se esqueça de:

  1. Respeitar os direitos de autor;
  2. Usar imagens com boa resolução, mas sempre com menos de 100Kb;
  3. Dar um nome ao ficheiro da imagem sobre o tema do artigo e objetivo da imagem;
  4. Colocar a imagem no topo do artigo, em grande plano.

 6. Escreva uma introdução ao seu blog

Reparou no início do nosso texto? A introdução aos nossos conselhos sobre como escrever um blog empresarial B2B perfeito? Pois a ideia é essa! Deve escrever uma introdução não só para explicar ao leitor qual é o tema sobre o qual vai falar, mas também para despertar a sua curiosidade e necessidade de saber mais.

É quase uma meta description, um resumo delicioso e emocionante, como que um trailer de um filme, que nos provoca saliva na boca e cria um sentimento inegável.

Um conselho: deixe o espacinho da introdução livre e escreva-a apenas depois de redigir o artigo.

Depois de já ter dito tudo o que queria e da forma como acha que o seu leitor vai querer ler, passe os olhos pelo seu conteúdo e parta para a criação do resumo inesquecível.

Se lhe faltam ideias para a introdução:

  1. Recorra ao humor.
  2. Use factos interessantes e surpreendentes.
  3. Faça perguntas.
  4. Aborde a importância do tema.
  5. Faça promessas relevantes ao seu leitor, que considera poder cumprir

7. Introduza uma call to action

Introduza uma CTA (call-to-action). Pode ser uma oferta de conteúdo, uma proposta de contacto, uma promoção ou um desafio. Faça-o agir!

Quer saber quais as melhores práticas para criar um bom call-to-action?

  1. Use no máximo duas call-to-action diferentes durante o artigo, não confunda o leitor com várias opções de ação.
  2. Foque-se no seu objetivo. Quer ser contactado? Receber um pedido de orçamento?
  3. Foque-se no objetivo do seu leitor. Será que vai querer comprar algo? Aproveitar uma promoção? Contactá-lo?
  4. Dê destaque máximo, use uma cor chocante (evite branco ou preto), e dê-lhe uma forma de botão.
  5. Apele à ação e ofereça algo valioso que não seja duvidoso.
  6. Relembre o seu leitor da relevância em clicar nesse botão. Como? Coloque uma frase de reforço por baixo desse mesmo CTA

8. Faça uma conclusão

conclusao-artigo-blog

Se o seu leitor já chegou ao fim do artigo, foi conquistado. Certo? Errado, só estará conquistado se fizer uma ou mais ações depois de ler o seu artigo:

  • Clicar em botões call-to-action ao longo do texto ou no final, apelando ao contato;
  • Partilhar o seu belíssimo artigo em todas as suas redes sociais e email;
  • Deixar um comentário no fim do artigo;
  • Fizer um review de 5 estrelas.

Há quase que uma condição para que o leitor tome estas ações. A condição é surpreendermos o nosso leitor com um final inesperado, estrondoso e memorável.

A conclusão de um post de blog é tão importante como qualquer outra parte do texto, na verdade, às vezes é até a mais relevante porque há toda uma comunidade social de internautas que adora percorrer os títulos e subtítulos dos artigos em busca do que realmente interessa: a conclusão final.

Porquê? Porque é normalmente o clímax do tema, a altura em que todos os problemas do leitor são novamente respondidos e resumidos em apenas um parágrafo. E para quem tem falta de tempo, a conclusão é perfeita, não acha?

Como fazer uma conclusão inesperada e memorável? Ora siga os seguintes passos:

1. Faça um apanhado das principais ideias abordadas no blog

Não assuma que o leitor percebeu o texto todo. Opte por repetir os pontos altos do seu tema por ordem, do mais relevante para o menos relevante... ou simplesmente esqueça o menos relevante e foque-se nos melhores.

2. Faça uma pergunta ao seu leitor que cause uma ação

Provoque o utilizador, ponha-o à prova, incentive-o a resolver os seus problemas agora que já recebeu toda uma sessão terapêutica de conselhos e boas práticas. Pergunte-lhe se está finalmente preparado para seguir o próximo passo.

3. Responda à pergunta anterior

Enumere brevemente os passos para a resolução de todos os problemas que entretanto resolveu ao longo do texto do seu blog.

4. Oriente o seu leitor

Na verdade, o seu objetivo, além de resolver os problemas do seu leitor, é ser contactado por ele, para que possa demonstrar toda a sua capacidade e expertise. Então oriente-o, proponha-lhe que o contacte, ofereça-lhe o email e o telefone, por exemplo. Ou melhor ainda, ele que deixe os seus contactos para que seja você a falar com ele. Mantenha as opções em aberto.

9. Publique no seu blog com frequência

O número de vezes que publica novos artigos no seu blog é diretamente proporcional ao efeito sobre o tráfego que o seu blog empresarial pode gerar. Sabia que…as empresas que publicam em média 16 ou mais posts por mês conseguem 3,5 mais tráfego no blog do que as empresas que publicam até 4 textos mensais?

10. Responda a dúvidas dos leitores

  • Responda sempre aos seus leitores, com ponderação, boa vontade e de forma personalizada. E retire daí alguns dividendos. É através do feedback dos leitores que consegue perceber se eles entenderam o conteúdo e gostaram do tema. E já agora…
  • Responda em menos de 24 horas aos leitores porque se não obtiverem resposta provavelmente irão procurá-la noutra página, quiçá da concorrência?

Hoje qualquer empresa que queira estar na vanguarda do marketing de conteúdo quer ter mais do que um website, uma página no Facebook™ e um canal no YouTube™ com um ou dois vídeos.

As empresas começam a perceber os grandes benefícios de ter um blog, dos bons! Daqueles que são construídos a pensar na forma de chegar aos leitores, de os conquistar para prosseguirem com a leitura, de os informar e esclarecer, e por fim conduzir a outros artigos ou até mesmo ao website onde podem decidir-se por uma compra.

Lembre-se:

1. Espie os seus clientes-tipo;

Saiba quem são, o que fazem de dia e noite, onde estão na Internet, o que procuram e quais os seus problemas;

2. Escolha as melhores palavras-chave;

Que tornam o seu artigo único e super relevante aos olhos do leitor e dos motores de pesquisa;

3. Seja criativo;

E super objetivo no título do artigo;

4. Faça do seu resumo;

Ou meta description um trailer de um filme emocionante;

5. Use elementos visuais junto do texto;

Que mantenham a atenção do leitor e que causem até algum humor;

6. Esmere-se na formatação do artigo;

Usando subtítulos, listagens como bullets, numerações ou até esquemas. Evite frases longas;

7. Não derive com as palavras;

Centre-se no problema do seu leitor, e não no seu objetivo enquanto empresa…

8. Antecipe-se ao seu leitor;

Responda a questões que o seu utilizador poderá ter à medida que lê o artigo;

9. Faça uso de call-to-actions para motivar a ação;

Seja contacto, download de uma brochura ou qualquer outra opção;

10. Invista no clímax do artigo – a conclusão.

Dê tudo por tudo para sublinhar os pontos altos do seu artigo e oriente o leitor para a solução.

Depois de tudo isto só podemos dizer... Mãos à obra!