Ter sucesso na estratégia e gestão de Redes Sociais tem muito que se lhe diga.

Hoje em dia, é impossível deixar de parte a criação de anúncios para potenciar os seus resultados nas mais diversas redes. Mas relaxe, vamos facilitar-lhe o trabalho!

Neste guia, iremos ajudar a criar uma campanha na maior Rede Social de todos os tempos: o Facebook. Acompanhe-nos.

 

Será que basta promover a publicação para criar um Facebook Ad?

Criou a primeira página de Facebook e já percebeu que os Facebook Ads poderão ser um aliado poderoso para o seu negócio? Excelente. O que fazer agora?

A resposta parece simples: aceitar a sugestão do Facebook e clicar naquele apetecível botão azul para promover o post/página/evento/etc. Certo?

promover publicacao

Errado!

Temos de encarar o Facebook como uma empresa que, como todas as empresas, quer ter lucro. O que o anunciante tem de saber em primeira mão é que aquele botão é uma pequena ratoeira. Não estamos a dizer que os resultados não são reais, nem que vão prejudicar a página.

Promover através do botão é uma forma demasiado simples de criar uma campanha de Facebook.

Quando clicado, temos algumas opções de segmentação e cada vez têm sido adicionadas mais opções. Mas será que vamos conseguir acompanhar conversões? Afinar o público alvo facilmente? Não, nada disso.

Vamos então ao que interessa.

Como posso criar uma Campanha de Facebook Ads?

Temos duas ferramentas: 

  • Gestor de Anúncios (Ads Manager);
  • Power Editor.

A diferença entre os dois está na sua complexidade e que o Power Editor é sempre o primeiro a ter as novidades. É nele que vemos uma maior flutuação de alterações e nele podemos também ter acesso aos novos modelos de campanha.

Neste artigo, vamos dar-lhe os passos essenciais para a criação de uma campanha de Facebook Ads no Gestor de Negócios por ser uma ferramenta mais simples e intuitiva para o anunciante de primeira viagem.

Parte 1: Vista geral do Gestor de Anúncios

Com o login da sua conta feito, clique neste link. Deverá encontrar uma vista geral da sua conta. Aqui irá ver, futuramente, uma lista das suas campanhas e a indicação dos gastos da conta, dia após dia. Depois de adicionar um método de pagamento válido na conta, basta clicar no botão verde e criar o primeiro anúncio.

criar anuncio

sugestao-blog-made2web Sugestão: Em cima, no menu hambúrguer, poderá encontrar mais opções relacionadas com a sua conta. É lá que vemos o píxel de acompanhamento de conversão, configuramos os públicos e adicionamos informações de faturação.

Parte 2: Escolher o Objetivo da Campanha

Agora sim, vamos às opções da campanha. O Facebook fez alterações recentes no seu interface (que ficaram excelentes, na minha opinião).

A divisão das campanhas nos três objetivos de marketing torna mais fácil para o anunciante perceber em que fase do funil de compra está realmente a trabalhar: Alcance, Consideração ou Conversão.

objetivos campanhas facebook

 

sugestao-blog-made2web Sugestão: Isto não implica que não possa promover um post para converter, ou fazer uma promoção do catálogo de negócios para ter alcance. Vamos encarar apenas como um guia.

Existem 13 tipos de campanha de Facebook Ads:

     1. Cliques para o Website: em que o anúncio envia pessoas para o site;

     2. Conversões no Website: em que o anúncio vai acompanhar a pessoa até que ela cumpra um objetivo de conversão no nosso site. Como vai saber isso? Através da instalação e configuração do píxel de conversão do Facebook;

     3. Interação com a Publicação da Página: em que vamos promover uma publicação da página;

     4. Gostos da Página: em que vamos criar um anúncio que promove a nossa página e que tem como objetivo angariar novos seguidores;

     5. Instalações da App: em que vamos divulgar a nossa App para que novos utilizadores a possam instalar;

     6. Interação com a App: em que vamos aumentar as interações com a App (preferencialmente para utilizadores que já têm a App instalada);

     7. Reclamação de Ofertas: em que vamos criar ou promover uma oferta que as pessoas podem resgatar na loja;

     8. Alcance Local: em que vamos alcançar pessoas que estão perto da nossa loja física. Em breve vai ser lançado um novo formato relacionado com este tipo de anúncio.

     9. Resposta a Eventos: em que vamos divulgar um evento de Facebook para recolher novas participações;

     10. Promoção do Catálogo de Produtos: em que vamos mostrar automaticamente os produtos do catálogo de produtos com base no público alvo;

     11. Divulgação de Marca: em que vamos alcançar pessoas com maior probabilidade de prestar atenção à nossa marca;

     12. Geração de Leads: em que vamos recolher leads comerciais através de um formulário automaticamente gerado pelo Facebook. Este formulário vai ser personalizado logo de início;

     13. Visualizações do Vídeo: em que vamos incentivar a que vejam o nosso vídeo. Este anúncio só é compatível com vídeos no formato nativo do Facebook.

sugestao-blog-made2web Sugestão: Pode ver uma pré-visualização de cada tipo de Facebook Ads, assim como os requisitos de cada um deles.

Parte 3: Opções de Segmentação de Público

Esta é a ferramenta mais aliciante. As impressionantes opções de segmentação dos anúncios permitem-nos ter uma noção bastante concreta de quem estamos a alcançar com o nosso anúncio.

A segmentação do Facebook Ads é excelente para os anunciantes que procuram chegar a nichos.

Temos 6 opções de segmentação para os Facebook Ads:

     1. Públicos personalizados: Com base em comportamentos no website;

     2Localização: Selecionamos as pessoas que estão/vivem/viajam numa determinada localização. Podemos selecionar países ou cidades, assim como determinar o raio de alcance;

     3Idade: Intervalo de idade do target;

     4Sexo: Todos/Homens/Mulheres;

     5. Idiomas: O idioma em que os utilizadores têm o seu perfil. É preciso ter em atenção que, mesmo em Portugal, muitos utilizadores têm o seu perfil em Inglês, portanto será uma boa opção escolher os dois idiomas;

     6. Definições detalhadas do público alvo:

  • Dados demográficos: dados relacionados com a etnia, a formação, o estado civil, etc.
  • Interesses: dados relacionados com as páginas com que as pessoas interagem, que permite ao Facebook calcular os seus interesses.
  • Comportamentos: viajantes frequentes, emigrantes, etc.

No fim, podemos guardar este público e voltar a usá-lo numa outra campanha.

O próprio Facebook vai mostrando dinamicamente o alcance potencial do público, assim como o alcance diário estimado (com base no orçamento que escolhemos anteriormente).

definicao do public

Parte 4: Locais de Publicação do Anúncio

Escolher os locais de publicação significa que estamos a escolher os locais onde eles vão aparecer.

No Facebook temos 3 opções:

     1. Na coluna da direita

     2. No feed de notícias do computador

     3. No feed de notícias do telemóvel.

No Instagram temos apenas a opção de aparecer no feed mobile.

Esta gestão é feita automaticamente por pré-definição.

Porém, recomendamos sempre que os anúncios sejam desenhados para o local de publicação em que vão aparecer.

Porquê? Porque um anúncio móvel vai aparecer num ecrã mais pequeno e precisa de se manter legível, mas ao mesmo tempo podemos aproveitar o desktop para dizer um pouco mais.

locais publicacao anuncio
Existe ainda uma grande quantidade de parceiros e afiliados, que são websites ou aplicações móveis que vão mostrar o nosso anúncio. Recentemente, o Facebook disponibilizou a opção de excluirmos categorias e criar listas de bloqueio com base nessas categorias. Esta novidade é excelente para evitarmos aparecer em websites fora do nosso contexto de negócio.

Parte 5: Escolher um Orçamento

Esta é a parte mais complexa.

Na verdade, é fácil guiarmo-nos pelo mínimo  de investimento porque o próprio Facebook Ads nos diz qual é.

Esse cálculo é feito com base no público alvo selecionado e no tipo de anúncio.

sugestao-blog-made2web Sugestão: caso não tenha muita experiência comece a sua campanha com base no mínimo diário e a partir daí vá aumentando o orçamento consoante a sua performance. Assim, consegue cometer os naturais erros iniciais sem estar a gastar a totalidade do orçamento.

escolher orcamento 

Falta-nos só dizer que, à medida que o Facebook vai crescendo, a base de anunciantes a participar no leilão de anúncios está cada vez maior (já passam dos 3 milhões, imagine). Isto significa que o que facilmente era atingido com 1€ por dia, agora exige 5€ ou até mais.

Parte 6: Criativo do Anúncio

Chegou a altura de nos lançarmos ao criativo do anúncio. Muito bem, tem algumas opções.

A primeira parte diz respeito ao conteúdo multimédia. Pode adicionar imagens, vídeos ou até mesmo criar o seu próprio slideshow dentro da plataforma.

Muito interessante é também a possibilidade de usarmos fotografias do Shutterstock de forma gratuita ao selecionarmos “Stock Images”. Como fazer? É simples: selecionamos essa mesma opção e usamos o motor de pesquisa para encontrar imagens relacionadas com o nosso conceito. O lado negativo é que não podemos editar as imagens e perdemos a oportunidade de deixar o nosso cunho visual.

sugestao-blog-made2web Sugestão: Para otimizar os resultados da pesquisa, recomendo fazer a pesquisa em inglês.

 

A segunda parte é relativa ao texto permitido no criativo do anúncio.

Antigamente, estávamos presos à regra dos 20%. Em que consistia? Era uma limitação de texto na imagem para evitar que os anunciantes fugissem àquilo que o Facebook considera um bom anúncio. Caso o texto fosse correspondesse a mais de 20% da imagem era reprovado.

Hoje em dia, a regra está ligeiramente diferente.

Existem 4 níveis de texto na imagem do seu anúncio e isso vai ter impacto na distribuição do mesmo.

Ou seja, o Facebook não vai mostrar tanto o anúncio por considerar que tem demasiado texto:

texto na imagem

sugestao-blog-made2web Sugestão: Pode usar uma ferramenta para verificar se a imagem tem demasiado texto. Ainda sobre o criativo do anúncio, é aqui que selecionam o texto da descrição, do link, etc. É possível personalizar tudo (não tinham esta opção com o botãozinho azul 😉) para garantir que o vosso anúncio está à medida da vossa marca!

Parte 7: Finalizar a Encomenda

Chegou a desejada altura de clicar no botão verde! Isso mesmo, sem medo. Se se lembrar de algum erro na campanha não se preocupem que a aprovação dos anúncios não é imediata e ainda lhe dá algum tempo para fazer alterações. O Facebook pode demorar até 24h a aprovar o seu anúncio, mas tipicamente não demora mais de 1h.

efetuar encomenda

 

Força! Crie a sua primeira campanha e observe com atenção o comportamento dos utilizadores. Será que estão a gostar do anúncio? Será que a segmentação é a mais adequada? Será que os nossos objetivos iniciais estão a ser cumpridos?

Só há uma forma de aprender tudo isto: pondo as mãos na massa!

QUERO SABER MAIS SOBRE REDES SOCIAIS »