O mercado online e-commerce no setor da moda é dos mais desenvolvidos do mundo e, por isso, dos mais concorrenciais. Neste artigo, irá conhecer boas práticas a ter em conta na criação de uma loja online de moda com o objetivo principal sempre em mente: vender.

Vamos a isso? Tire apontamentos!

QUERO UM WEBSITE QUE TRAGA MAIS LEADS E VENDAS »

 

8 principais considerações sobre o mercado online de moda

1. A dimensão do mercado europeu e os principais players

O mercado europeu é o 2º maior mercado logo a seguir ao chinês.

Os mais reconhecidos players do mercado europeu são: Zalando, Zappos, Net-a-Porter, Vente Privee, Asos, Otto Group e H&M, pelo que devem ser consideradas funcionalidades que estes websites apresentam. Afinal, para quê inventar a roda se ela já existe? Mais à frente iremos mencionar algumas destas funcionalidades.

Zalando apresentou-se no mercado com o objetivo de ser a principal marca de moda online da Europa. Graças à sua estratégia de Marketing agressiva, a empresa lidera hoje o único ramo que não é dominado pela Amazon - o Online Fashion.

principais-players-lojas-online-europa-made2web
Websites de alguns dos principais players do mercado online de moda:
Zalando (centro), Zappos (esquerda) e Net-a-Porter (direita).

 

2. A relevância do email marketing no e-commerce

O mercado online da moda começou por ser desenvolvido através de ações de email marketing (envios de catálogos por email) chegando hoje ao que é o mundo do e-commerce. Ainda hoje, as ações de email neste setor têm uma adesão muito grande, e considerando o pouco custo associado a esta estratégia, o retorno é muito positivo.

COMO VENDER COM O EMAIL MARKETING »

 

3. Try It On: Experimentar roupa online em 3D com Avatars

Os utilizadores aguardam impacientemente pela vulgarização do virtual fitting rooms, provadores virtuais 3D, que lhes permita ver no dispositivo a que acedem à loja online, como é que a roupa que escolheram ficaria neles. Veja um exemplo na style.me

 

style.me try-on

Fonte: style.me™ Try It On

 

4. A experiência de utilização em mobile

A experiência de utilização das lojas online nos smartphones é dos pontos mais relevantes de sempre. Chega a ser mais relevante do que aspetos como a qualidade, exclusividade, preço e rapidez de entrega dos produtos.

Os websites já não têm de ser apenas responsives, sempre que possível têm também de ter aplicações 100% mobile.

É importante saber que 40% das pessoas que compram online
fazem-no através de apps.

app-zalando-loja-onlineAparência da aplicação da loja online Zalando. Fonte: www.zalando.co.uk

 

5. A exclusividade de produtos de vestuário online

A exclusividade da marca e a limitação de stock, a qual se designa por own-label collections, é cada vez mais considerada e apreciada pelos consumidores. Pelo que lojas com modelos exclusivos têm tudo para vencer.

 

6. As exigências de e-commerce dos millennials

Quem compra mais e continuará a ser o público-alvo das lojas online são os Millennials, conhecidos também como a Geração Y, que dão relevância a vários pontos neste artigo, mas em especial a 2: 

  • A capacidade de se identificarem/reverem no produto
  • A capacidade de imaginarem aquele produto num contexto. É por isso importante que as imagens de produtos tenham um contexto ambiental (como um look book com fotografias em contexto de trabalho, festa, etc.)

exemplo-fotografia-hm

Exemplo de fotografia de produto (vestido) da loja online H&M. Fonte: www2.hm.com

 

7. A importância de reter clientes no ecommerce

É mais barato reter um cliente do que adquirir um novo.

Desta forma, o website deve:

  • Oferecer um benefício ao utilizador e a cada futura compra do mesmo (com descontos acumulados, ou sistema de pontos, por exemplo);
  • Acompanhar os utilizadores que não chegaram a comprar (todos os que colocam produtos no carrinho de compras, mas não chegam a efetivar o pagamento devem ser alvo de remarketing com base em banners promocionais dos produtos previamente adicionados ao carrinho. Conseguindo desta forma incentivar a finalização da compra que iniciaram). Veja o vídeo em baixo que aborda em maior pormenor uma das técnicas de Marketing Digital mais eficazes: O Remarketing ou saiba mais aqui.

Vídeo "What is Remarketing?". Fonte: Google Instapage

 

8. A obrigatoriedade da presença digital

É certo que as compras no mercado da moda são essencialmente impulsivas. É por isso fundamental que as lojas online estejam à distância de um clique nos motores de pesquisa.

O poder do Search Engine Optimization (SEO) e as campanhas de Google™ Shopping têm especial relevância para fortalecer a presença online de qualquer loja.

 New Call-to-action

 

Depois desta contextualização, é importante perceber o que temos de ter em consideração nas estratégias digitais que pomos em prática, sobretudo se estivermos a falar do desenvolvimento de um website de e-commerce

Nota: Os dados que sustentam as próximas conclusões são referentes a 2017 e 2018. No mundo digital existe uma constante atualização das premissas mais relevantes. 

 

15 boas práticas a ter em consideração num website de ecommerce de moda

1. O website de ecommerce deve ter em conta que as pessoas passam cada vez menos tempo nos websites, mesmo as que querem fazer compras. Por isso, os mesmos devem ser rápidos, sem erros e devem guiar o utilizador no seu processo de compra de forma intuitiva.

 

2. É fundamental que seja permitido "Adicionar ao carrinho" e à "Wish list" todos os produtos, através de botões bem visíveis na página de produto.

exemplo-botao-adicionar-ao-carrinho
Exemplo de botão com um call-to-action "Adicionar ao carrinho" da loja online Zalando. Fonte: www.zalando.co.uk

 

3. O processo de checkout deve ser o mais claro e rápido possível, deve indicar os passos a seguir e recolher apenas a informação necessária do utilizador.

exemplo-checkout-mango

Exemplo do processo de checkout da loja online da Mango. Fonte: shop.mango.com/pt

 

cronometro-exemplo

4. O tempo que decorre desde que o utilizador entra no website até que efetua a sua compra deve ser reduzido, otimizando a facilidade de navegação e o design, melhorando a usabilidade, etc.

Deve ser tido em consideração que, em 2018, o tempo médio de sessão antes da compra num website ecommerce é de:

  • 5 minutos em desktop e tablet;
  • 4 minutos em mobile.

 

5. O website de ecommerce deve estar otimizado para todos os browsers e dispositivos que acedem à internet, isso é um facto.

compras-online-diferentes-dispositivos

 

6. O desenvolvimento do website e-commerce deve ter particular otimização para os browsers que atualmente geram mais conversões (valores em vendas) nos website ecommerce, a nível mundial. Apresentamos por ordem decrescente: 

  1. Desktop em Macintosh: Safari e Chrome
  2. Desktop em Windows: nomeadamente Internet Explore versão mais atualizada, Chrome e Firefox
  3. Desktop Linux
  4. IOS, como sendo Iphones e Ipads
  5. Chrome nos dispositivos mobile (sejam IOS ou Android)
  6. Smartphones e Tablets Android
  7. Smartphones Windows

browser-venda-online

 

7. Relativamente à otimização por dispositivo que mais vendas gera, devemos considerar para o desenvolvimento do website de e-commerce que:

  1. Desktop/laptop gera 56% de vendas. Isto significa que 50% das pessoas que vão ao website, se gostarem do que veem, acabam por adquirir o produto;
  2. Smartphones gera 53% de vendas;
  3. Tablet gera 19% de vendas.

Por outro lado, se falarmos nos dispositivos que geram mais valor de vendas, a ordem inverte um pouco nos últimos dois:

  1. Desktop gera 108€, em média, por cada compra online
  2. Tablet gera 81€, em média, por cada compra online
  3. Smartphones gera 72€, em média, por cada compra online

Em suma, isto quer dizer que os utilizadores estão dispostos a gastar mais no computador tradicional, seguindo-se o tablet e, por último, o mobile.

compras-online-roupa

 

8. O website deverá estar otimizado para todas as fontes de tráfego (visitas) como sendo visitas diretas, visitas via email marketing, orgânicas, etc.

No primeiro trimestre de 2018, as estatísticas mostram que as fontes de tráfego que originaram mais vendas nos websites de ecommerce são, por ordem de relevância as seguintes:

  1. Pesquisa direta
  2. Email
  3. Search
  4. Social Media

 

9. A pesquisa direta implica que a marca já tenha uma notoriedade no mercado, pois aqui são os utilizadores que introduzem o URL do website diretamente no browser. Por isso, devem ser desenvolvidas estratégias que incentivam o aumento da notoriedade da marca online. 

 

10. Quando bem executadas, as ações de email marketing atingem o nosso público-alvo na plataforma digital que mais usam, dentro e fora de horas – o email.

As estratégias de email marketing são cada vez mais eficazes e continuam a liderar as vendas. 

Há ações de email marketing que podemos fazer para ir ao encontro desta estatística. Para tal, é relevante que o website tenha no backoffice a possibilidade de envio de newsletters com produtos novos, mais vendidos, promoções, descontos, etc., e que permita a subscrição destas com base de dados guardada no backoffice.

email-marketing-compras-online

 

11. As estratégias orgânicas, ou search, são as que apresentam os terceiros melhores resultados de vendas. Entenda-se “orgânica” uma estratégia que tem como objetivo colocar o website ecommerce em posições de topo, quando vamos aos motores de pesquisa, como o Google™, pesquisar por “loja online de roupa”, “vestidos de mulher”, ou “loja de roupa de mulher”, entre outras palavras-chave que se relacionem com o conceito de moda feminina que aqui abordamos.

pesquisa-organica-loja-online-roupa

Assim, é obrigatório que loja online tenha no backoffice a possibilidade de otimização SEO de todas as páginas, incluindo campos para colocação de Title, Description, palavras-chave principais e secundárias, ALT das imagens, entre outros requisitos de SEO.

 

12. As redes sociais são cada vez mais relevantes no ecommerce pois apresentam os produtos numa altura em que as pessoas querem ou procuram entretenimento, e por isso estão mais recetivas a ver imagens bonitas (como é o caso dos produtos e banners de moda feminina). 

Desta forma, aconselha-se uma estratégia de campanhas de redes sociais de acordo com aquelas onde o público-alvo despende mais tempo.

É por isso impreterível que o backoffice da loja online tenha a possibilidade de partilha automática de todos os produtos da loja nas várias redes sociais, incluindo não só a fotografia do produto, como também o título, a descrição e o seu preço.

COMO PODE VENDER NAS REDES SOCIAIS? »

 

13. Um website de ecommerce tem a vantagem de poder internacionalizar o negócio de uma forma instantânea. Assim, é importante que contenha mais do que um idioma. 

idiomas-online-website

Sendo que na Europa, segundo estatísticas de 2018, os países com mais vendas online são, por ordem decrescente:

  1. UK
  2. Alemanha
  3. Polónia

É relevante que o website tenha o idioma inglês e que os envios possam ser feitos gratuitamente, pelo menos, para a Europa.

 

14. A marca deve fazer vídeos simples sobre os seus produtos e coleções e colocá-los no Youtube, bem como no website: na homepage e nas páginas de categorias. Simples slideshows tornados em vídeo fazem a diferença.

Exemplo de vídeo "H&M presents The Power of Style" da H&M. Fonte: Canal de Youtube da H&M

 

15. A Loja Online deve ter uma área de blog, na qual aparecem artigos de opinião e estatísticas sobre as tendências da moda vestuário, sobre dicas e conselhos relacionados com aquisição e manutenção de vestuário, entre outros.

Neste ponto é onde deve apostar no chamado content marketing. O bom conteúdo é fundamental para vender mais. E para isso, é necessária uma estratégia de copywriting para angariar e fidelizar clientes. Um bom exemplo é o STYLE FEED da loja da asos.com que apresentamos a seguir.

blog asos.com

 Fonte: Style Feed da Loja asos.com

Para além de fortalecer a relação com o consumidor em qualquer etapa do ciclo de compra, essa área de blog ajuda o website a ser encontrado nos motores de pesquisa, ao mesmo tempo que permite partilha automática nas redes sociais, tornando a loja mais relevante e noticiosa.

  

Os 10 elementos mais desejados no website de ecommerce

Must Have Onsite - Para fazerem as suas compras online, os utilizadores procuram lojas que cumpram um conjunto de requisitos que os deixam mais seguros e satisfeitos com as suas compras:

1. Fast Fashion - A capacidade de uma loja antever e disponibilizar novas tendências da estação é, sem dúvida, um fator diferenciador da concorrência e a garantia de que encontra novos utilizadores curiosos e interessados nos seus produtos.

gif-look-sasosGif com looks da Asos. Fonte: Asos

2. Grande oferta de produtos - Quanto maior for a variedade de produtos numa loja online, maior é a probabilidade dos utilizadores encontrarem aquilo que procuram. Diversidade de cores, estilos alternativos e uma grande amplitude de tamanhos são vantagens para as lojas online de fashion que asseguram que se consegue dar resposta às necessidades dos utilizadores.

Variedade de Cores e Tamanhos - H&MExemplo de Variedade de Cores e Tamanhos na H&M. Fonte: H&M

 

3. Catálogo online de qualidade - As características do ecommerce dos dias de hoje exigem mais fotos por produto ou um look book com imagens dos produtos em contexto de trabalho, festa, lazer, entre outros, e com pessoas reais, para que o utilizador possa conhecer o produto de diferentes perspetivas e fazer a sua compra com maior segurança.

foto-de-fato-de-banho

 Foto de Fato de Banho na H&M. Fonte: H&M

 

4. Sugestão de produtos - Sugerir produtos com base nas páginas visitadas durante a sessão ou apresentar produtos que completem o look que se está a consultar é uma ótima prática para o cross selling. Mostre aos utilizadores os artigos e acessórios que mais combinam com os produtos que estão a ver e incentive-os a adicionar mais produtos ao seu carrinho.

produtos-relacionados-zalandoExemplo de Produtos Relacionados na Zalando. Fonte: Zalando

 

5. Serviço de Personal Stylish - É uma grande vantagem para uma loja online disponibilizar o serviço de uma assistente de moda que apoia os utilizadores na escolha de estilos e vestuário, de acordo com os objetivos e gostos de cada um.

 

6. Apoio de resposta rápida na compra online - Para dar resposta a esta necessidade, apostar num chat online que esteja preparado para tirar as dúvidas dos utilizadores é, sem dúvida, uma mais valia no serviço de apoio ao cliente online.

 

7. Portes gratuitos - As lojas online que oferecem os portes de envio aos clientes têm uma grande vantagem perante a sua concorrência, uma vez que os utilizadores preferem gastar mais na roupa, em troca de ter os portes de envio e de devolução gratuitos. Esta vantagem deve ser apresentada ao longo da compra, com banners ou reminders, por exemplo de forma a incentivar o utilizador a comprar um determinado valor para alcançar o free shipping. A Sephora, por exemplo, faz isso muito bem.



Condições para portes grátis na Sephora Online. Fonte: Sephora


8. Informação de resumo no carrinho - Deve incluir o título do produto, foto, cor, tamanho, preço, quantidade e opção de adicionar aos favoritos, eliminar do carrinho, saber se já alcançou o valor para o free shipping, bem como o tempo remanescente para a garantia da reserva dos itens selecionados. A Asos.com têm um bom carrinho de compras e reflete uma excelente experiência de utilização.


shopping cart asos.com

Resumo - Carrinho de compras Fonte: Asos.com

 

9. Simple Pages checkout – A maioria dos utilizadores que acedem às lojas via mobile, pelo que esperam encontrar um checkout simples e com poucos passos. Um checkout longo e complexo continua a ser o passo que gera maior abandono nas lojas online mobile.


simple stepbystep checkout mango.ptInício do checkout da loja mango.pt

 

10. Checkout as guest No exemplo acima da Mango™ também podemos ver a não obrigatoriedade de fazer login ou registar antes de completar o checkout.

 

Comece já hoje a impulsionar as suas vendas online

Agora que conhece melhor o mercado online da moda, já pode aplicar um conjunto de boas práticas que vão aumentar os resultados do seu negócio.

Planeie bem os seus objetivos e defina a estratégia de marketing digital do seu website de ecommerce. Só assim poderá impulsionar o seu negócio online.

 

QUER AJUDA? FALE COM A MADE2WEB »

 

Fontes: E-commerce website visit duration, Online shopping order values platformOnline shopping device usage worldwideGlobal online shopping order values by deviceOnline shopping order values traffic source,  Retail site penetration across marketsMost popular activities carried out on mobile internet devices